Diego Munhoz - SP

 

Meu nome é Dih Munhoz, sou do ano de 1984 e obviamente, curti muito o que os anos 80 nos ofereceu, em especial “Os Trapalhões”! Não perdia um domingo se quer.

Onde quer que eu esteja eu os assistia. Podia ser na casa da minha Vó, até na casa de um vizinho do prédio, mas eu não perdia, e graças a Deus, nenhum brasileiro desta época perdia este maravilhoso programa. Quando eu perdia e meus amigos falavam o que acontecia, eu ficava imaginando e interpretando com recortes deles, as cenas que perdi. E isso até que me supria o programa perdido.

Após cada programa, eu e meus irmãos descíamos até o pátio e nos encontrávamos com a criançada de lá. Junto brincava de “Trapalhões” e eu sempre era o Zacarias. Eu nunca fui gordinho, banguelo ou caréca. É que eu o imitava muito bem, tanto nos trejeitos quanto na voz, isso desde criança. Além de que, Zacarias sempre foi do quarteto o meu preferido.

Lembro-me de certo dia meu pai chegar em casa e dizer: “Acho que o Zacarias vai morrer!” Eu não entendi nada, pois como o Zaca poderia estar doente ou se quer morrer, como disse meu pai, se o mesmo estava todos os domingos ativo na TV? (Entre o período de férias dos humoristas, a Rede Globo apresentava os melhores momentos do ano anterior aos domingos.

E era nesta tese que eu me baseava, por não entender o que seria reprise.) Certo domingo de manhã, nos reunimos a frente da TV, não me recordo para que, mas me lembro bem de estar sentado eu, meus três irmãos, minha mãe e meu pai, que estava preparando uma vitamina e nos serviu nos copos dos Trapalhões. (Todos em casa tinham um). Realmente não me recordo o que foi que trouxe todos a frente da TV! Só me lembro que de repente apareceu um logo da Rede Globo e umas letras em total silêncio.

E uma voz ditou o que estava escrito acima do logo da Rede Globo: “O Zacarias MORREU”.... Fiquei em choque, sem reação alguma. Tão sem reação que só ouvi estas primeiras palavras, ao qual me recordo emocionado até a presente data. Todos ficaram arrasados em casa. Ninguém acreditava e uma frase do meu pai me marcou até hoje: “Ele deixou todos triste em um dia em que trazia sempre a alegria! É o fim d’Os Trapalhões”. Em seqüência entrou no ar o filme “Os Trapalhões no reino da fantasia”, na verdade não foi o filme completo, apresentaram apenas a parte em desenho animado, onde Zacarias era o herói!

E foi assim, com esta mensagem da Globo que sempre tratei o Zacarias: COMO UM HERÓI! Dois domingos depois, Os Trapalhões voltaram e a ausência do Zacarias me fez buscar artigos antigos do grupo, tudo o que tivesse ele. Foi dai que iniciou meu acervo de fã, buscando suprir a saudade que sentia do Zaca. A idéia de montar este site, na verdade é o principio de dois sonhos: Um livro biografia e um documentário sobre o ator e seu mais famoso personagem.

Isto que lhes apresento aqui, nada mais é do que o início de um antigo projeto. Além de manter viva a imagem deste saudoso trapalhão e esclarecer os boatos sobre seu falecimento. Tais boatos que eu nunca acreditei ser real. Iniciei este site em 07/12/2010 e repassei minha intenção a um grande amigo, também fã d’Os Trapalhões, o Lozandres Braga. Ele é o responsável pelas artes gráficas deste site, tais como banners e gif em movimentos. Além de um grande colaborador em informações e imagens do humorista. E juntos estamos realizando este sonho, e a cada dia conhecendo e transmitindo nossos conhecimentos compartilhando nosso acervo. Sejam bem vindos e desfrutem a vontade, pois Zacarias está de volta!

Galeria de Fotos: Diego Munhoz

Tópico: Diego Munhoz

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!